sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Decoupage - Sopa de inspirações ou um projecto falhado

Hoje resolvi fazer uma sopa de motivos, materiais, inspirações e tecnicas.

Ingredientes:
1 frasco ou garrafa de vidro
1 guardanapo de papel
1 motivo tradicional do Bordado de Guimarães
desperdicio de linho
cola


Depois de tudo bem agitadinho, o resultado foi este:

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Comprinhas...



Fiz umas comprinhas para juntar ao material que já cá tinha. Vamos lá ver o que vai sair daqui!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O grande livro da costura - Reader's Digest

Mesmo a propósito deste ímpeto costureiro vem um livro que comprei à uns meses num alfarrabista. Andava à procura do "Grande livro dos lavores" e encontrei este que não hesitei em comprar. Tenho a certeza que daqui para a frente me vai ser muito útil.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Já cose!!!

Sem largar o livro de instruções lá consegui dar os primeiros pontinhos com o brinquedo novo, claro que demorou um bocadinho mas ainda assim fiquei impressionada com a facilidade com que a máquina começou a coser como deve ser.
Mesmo o colocar das linhas, não foi nenhum bicho de sete cabeças... as instruções estão muito claras e até foi divertido...
Agora é treinar, treinar, treinar... ganhar coragem e escolher o primeiro projecto.
P.S. após consulta a algumas possuidoras de máquinas de costura acabei por liga-la a um cabo de extensão!! E não aconteceu nada que me levasse a crer que não o devia ter feito.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Ponto espinha

Traçar duas linhas paralelas e fazer sair a agulha através da linha inferior
 Levar a linha na diagonal até ao traço superior enfia-la fazendo sair um pouco atrás como se vê na foto de baixo...
 e repetir o processo mas no traço inferior
e assim sucessivamente. Podendo criar um efeito mais fechado ou mais aberto consoante o gosto do freguês.

sábado, 11 de agosto de 2012

"portuguese whitework"

Qual não foi o meu espanto quando recebo a newsletter com as novidades da Retrosaria e vejo a capa deste livro.
Sendo dedicado ao Bordado de Guimarães não podia deixar de fazer parte da "minha biblioteca".
Yvette Stanton explora neste livro a vertente mais geometrizada do Bordado de Guimarães, cuja produção é actualmente bastante rara.
O livro é bastante completo, retratanto aspectos que vão desde o tipo de agulhas apropriadas, passando pelo tecido e linhas, forma de reprodução do motivo para o linho.
Contém também vários projectos (um apendice com os respectivos modelos) onde está sempre indicado não só o grau de facilidade mas também a quantidade de material necessário para a sua execução.

Um dos capitulos do livro é inteiramente dedicado à explicação de execução dos pontos utilizados nesta vertente do Bordado de Guimarães, o ponto canutilho, ilhó de recorte, ilhó de rolinho, nozinho, ponto espinha, gradinha, ponto cheio, formiga, ponto pé-de-flor e ponto pé-de-flor duplo.
Yvette Stanton é australiana e como tal o texto está em inglês, de todo o modo a autora teve o cuidado de colocar a tradução do nome dos pontos para português (o que facilita muito a coisas)!
Agora só falta escolher o meu primeiro projecto :-)

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Seda!! (#2)

... a dança não foi longa... mas o resultado feliz!
Uma pulseirinha i-cord. Ficou com um toque rustico mas também com alguma modernidade, cada vez me agrada mais esta tendência de contemporanizar Guimarães.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Nozinho

 È um ponto fácil mas quando tentei fazê-lo pela primeira vez... foi uma frustração porque assim que enfiava a agulha no tecido (depois das voltas dadas) e puxava a linha até ao fim o nó (coisa que nunca tinha sido) desvanecia-se!!
Então depois de algumas tentativas fez-se luz:
Enrolar a linha duas vezes à volta da agulha (atenção que na foto, em baixo, a ponta da agulha está virada para mim).
 Girar a agulha (no sentido dos ponteiros do relógio) 180 graus - até ser o fundo da agulha a apontar na nossa direcção, voltar a enfiar a agulha junto ao local de onde saiu originalmente, puxar a linha e...
 ... já está!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Porta-chaves


Andava há que tempos a precisar de um porta-chaves, então pus mão à linha e sem me desviar da temática de Guimarães apareceu este coração recheado do famoso  nózinho.  Amanha coloco aqui o seu tutorial, com um pouco de imaginação este ponto permite criar efeitos muito muito giros!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Ponto pé-de-flor apanhado

Ora, mais um dos 21 pontos do Bordado de Guimarães: o ponto pé-de-flor apanhado. Este ponto é executado a partir do ponto pé-de-flor simples. Não tenho a certeza que na fotografia se consiga ver a diferença entre o simples e o apanhado (foto em cima) mas espero que sim.
Uma vez bordado e rematado o ponto simples, a linha e a agulha regressam ao inicio do ponto e vamos enrolando a linha à volta dos pontos previamente bordado, tal e qual como se vê nas fotos seguintes.


domingo, 5 de agosto de 2012

A outra pulseira forrada

De Leiria trouxe duas pulseiras em madeira simples para forrar. Uma foi revestida a tecido a outra foi forrada a trapilho utilizando o ponto de crochet. É muito fácil de fazer mas não me lembrei de ir tirando fotos à medida que a ia fazendo. Quando comprar outra hei-de colocar aqui o tutorial.


sábado, 4 de agosto de 2012

De Barcelona a Guimarães

Aqui há uns meses, numa lojinha de Barcelona, comprei uma pulseira muito gira (não foi barata, 12€ mas assim que a vi fiquei com vontade de fazer uma igual)! De lá para cá fartei-me de procurar pulseiras em madeira ou em plástico para forrar mas nada!!! Até que para meu espanto , numa loja em Leiria, eis que elas aparecem!! 


Acho que o resultado final não ficou nada mal em comparação com a original (a azul) e claro para rematar não resisti a dar-lhe um toque inspirativo de Guimarães!!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Máquina de costura

Há já algum tempo que andava com vontade de me aventurar nas costuras. Escolher uma maquina não foi tarefa fácil. Por um lado porque não percebo nada de costura, tive em tempos uma máquina daquelas pequeninas que se comprar em quase todos os supermercados... mas eu e a máquina simplesmente não falávamos a mesma língua! Cheguei à conclusão que alguém com experiência em costura será capaz de por aquele tipo de máquina a exercer a função para que foi construída mas eu não!!
Então sendo uma leiga nestes assuntos antes de tomar a decisão em relação a que máquina comprar pus-me a investigar. E encontrei dicas não só aqui mas também aqui e aqui.
Depois fixei um limite em relação àquilo que queria gastar e acabei por ficar em duvida em relação a duas da mesma marca a Brother FS-20 ou a FS-40. Acabei por escolher a primeira, achando que os outros tantos que pontos que tem a 40 acabariam por não me servir muito... a ver vamos.
Para já, para já... ainda nem lhe tirei as fitinhas protectoras, ando aqui às voltas com o livro de instruções que na pagina 2 deixou-me logo de boca aberta!! Indica que não só se deve ligar a máquina directamente à corrente eléctrica e nunca usar extensões. Será possível ou será que fui eu que me perdi na tradução?

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Ponto pé-de-galo




Este é tão fácil que até as imagens falam por si. Em suma deve ser realizado da direita para esquerda e de baixo para cima, excepto no ultimo pontinho em que a agulha sai da parte de cima para ser enfiada junto a à base do "pé do galo".